quinta-feira, 3 de julho de 2014

Maturishow 2014

O MaturiShow é um encontro festivo para as pessoas da terceira idade, tanto pelas apresentações culturais inscritas no Concurso de Talentos, como pelas homenagens do Top Maturishow, que é um momento de reconhecer e destacar pessoas que pelo trabalho e exemplo contribuem para a qualidade de vida. Na programação ainda temos atividades educativas de sustentabilidade ambiental, qualidade de vida, com palestras, oficinas de biodança, ginástica com a Prof Maria Alice Corazza, passeios turísticos, bailes temáticos, assim como uma deliciosa oportunidade para a arte do convívio fraterno entre pessoas de diferentes regiões do Brasil e dos países vizinhos.

Venha participar conosco do 3ª MaturiShow -  Encontro Mercosul da Maturidade. Acontece entre os dias 28 a 31 de Agosto no Zagaia Eco Resort.
 
Esperamos você para partilharmos a alegria de vivenciar as boas experiências de vida!

Palestra Sobre "Legislação de Bebidas"


No dia 02/07/14 foi realizado no Hotel Marruá em Bonito/MS, uma palestra sobre “Legislação de Bebidas” apresentada pelo Fiscal Federal Agropecuário Osmar Seicho Yonamine, da Superintendência Federal de Agricultura/MS (SFA/MS) que representa no Estado, o MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO (MAPA).
O evento foi promovido pela ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE BARES E RESTAURANTES - ABRASEL BONITO/MS e pela ASSOCIAÇÃO BONITENSE DE HOTELARIA - ABH  e foram convidadas as pessoas físicas e jurídicas que de alguma forma estejam envolvidas com a produção, fabricação, padronização, envasamento e comercialização de bebidas alcóolicas (exemplo: aguardente e licor)  ou bebidas não alcoólicas, incluindo as polpa de frutas.
Dentre os participantes do evento, destacamos a  presença das seguintes  pessoas e entidades:

PODER PÚBICO:
- Prefeito Municipal de Bonito/MS - Leonel Lemos de Souza Brito;
- Secretária Municipal de Cultura - Vânia A. dos Santos Mugartt;
- Secretária Municipal de Turismo, Indústria e Comércio - Juliane Ferreira Salvadori e assessora Nairara Vieira dos Santos;
- Vigilância Sanitária Municipal de Bonito/MS;
- Representante da Secretaria Municipal de Produção e Desenvolvimento Rural;
- Vereador Luis Cezar do Couto Coelho e representantes da Câmara Municipal de Bonito/MS;

PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS DE DIREITO PRIVADO:
Presidenta da ABRASEL Bonito/MS (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) - Neila Garcêz Borges Cunha;
- Secretária Geral da ABRASEL Bonito/MS e ABH - Sabrina Castilho Gomes;
- Presidente da ACEB (Associação Comercial e Empresarial de Bonito/MS) - Mauro N. da Rosa;
- Proprietários de Hotéis, Bares, Restaurantes e Lojas em geral;
- Produtores e envasadores de bebidas e de polpa de guavira que não possuem registro junto ao MAPA.
O Prefeito Municipal de Bonito/MS, Leonel Lemos de Souza Brito, iniciou o evento e reafirmou sua preocupação com o interesse público e se colocou à disposição das entidades, dos empresários, do cidadão bonitense, enfim, de todos os interessados, para se buscar a melhor solução técnica e legal para o município de Bonito/MS.
O palestrante Fiscal Federal Agropecuário OSMAR YONAMINE prestou orientações sobre a legislação de bebidas e alertou sobre a exposição à venda nas lojas de artesanato de Bonito/MS, de bebidas alcoólicas sem registro junto ao MAPA, e, portanto, em situação totalmente irregular. Não raras vezes, tais produtos são adquiridos pelas lojas de artesanato, hotéis e restaurantes, sem Nota Fiscal, pois se trata de um produtor ou envasador clandestino, e assim, a responsabilidade administrativa e criminal recai, totalmente, ao comerciante detentor do produto.
Também tem sido oferecidos para consumo de clientes em hotéis, bares, lanchonetes e restaurantes, a polpa de guavira produzida em Bonito/MS, mas trata-se de um produto sem registro junto ao MAPA.
ALERTA: Os comerciantes que tiverem em seus estabelecimentos, BEBIDAS alcoólicas e não alcoólicas;  incluindo polpa de guavira ou polpa de outras frutas, SEM REGISTRO junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), devem retirar os produtos das prateleiras ou de seus estoques, e devolverem imediatamente, aos seus fornecedores.

 No rótulo dos produtos legalizados e registrados consta o Número do registro do produto junto ao MAPA, mas em caso de dúvidas, o dono do Hotel, Restaurante, Bar, Lanchonete, Hotel, comerciantes em geral, poderão realizar consulta encaminhando mensagem para o Fiscal Federal Agropecuário Osmar no endereço: osmar.yonamine@agricultura.gov.br
As pessoas que produzem essas bebidas e polpa de frutas, sem registro, devem procurar a Superintendência Federal de Agricultura/MS (SFA/MS) que representa no Estado, o MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO (MAPA) para fins de regularização. O endereço é Rua Dom Aquino, 2696 - Campo Grande/MS - telefone (67) 3041-9311.
De acordo com os Fiscais Federais Agropecuários que estiveram presentes ao evento, como já foi oportunizada a orientação através das palestras realizadas em 10/06/14 e 02/07/14 em Bonito/MS, todos os empresários, lojistas e comerciantes que continuarem expondo a venda ou oferecendo para consumo humano, BEBIDAS (alcoólicas e não alcoólicas; polpa de guavira ou polpa de outras frutas) SEM REGISTRO junto ao MAPA, serão autuados, sujeitando-se à apreensão dos produtos e multa.
Doravante, quando a Prefeitura de Bonito/MS realizar eventos públicos, será proibida a exposição, a oferta para consumo e a comercialização de BEBIDAS (alcoólicas e não alcoólicas; polpa de guavira ou polpa de outras frutas) SEM REGISTRO junto ao MAPA.
Outras informações poderão ser obtidas encaminhando-se mensagens para os Fiscais Federais Agropecuários do MAPA através dos e-mails: osmar.yonamine@agricultura.gov.br ouyoshio.fugita@agricultura.gov.br 

quinta-feira, 19 de junho de 2014

quinta-feira, 12 de junho de 2014

12/06/2014 - Pesquisa revela que empresários não planejam investir na Copa do Mundo

A empresa de auditoria Grant Thornton realizou recentemente a pesquisa International Business Report 2014 (IBR), que revelou que 88% dos empresários brasileiros não planejam aumentar seus investimentos e 58,7% não farão novas contratações em decorrência da Copa do Mundo. No último trimestre do ano passado, 82,7% não tinham planos para novos investimentos e 53,3% não previam novas contratações. A pesquisa foi realizada com gestores de 300 companhias brasileiras no último trimestre de 2013 e primeiro de 2014.

Segundo os dados da pesquisa, os setores mais beneficiados na opinião dos executivos serão o de turismo (57,7%), construção (18,7%), infraestrutura (7,7), empregos (4%) e investimentos estrangeiros (1,7). Na lista de principais legados estão os investimentos em infraestrutura (37,3%) e maior afluxo de turistas (24). Já os maiores problemas causados pelas obras nos estádios são aumento do trânsito (28,1%), poluição sonora (3,5%) e criminalidade (2,3%).

De acordo com Madeleine Blankenstein, sócia da Grant Thornton Brasil, o pessimismo do empresariado cresce com a proximidade do evento. Mais da metade dos executivos consultados (50,7%) ainda acreditam que a Copa do Mundo cria oportunidades para que a economia do país cresça mais forte, porém fatia de otimistas no último trimestre de 2013 era de 64%. Apesar do pessimismo, Madeleine Blankenstein afirma que ainda há espaço para que iniciativas pública e privada inspirem-se em modelos de outros países que já sediaram o evento para criar saídas dinâmicas.